quarta-feira, 16 de julho de 2014

O Caminho de Santiago ... pelo Caminho da Aventura!

De Braga a Santiago de Compostela ... e às terras do fim do mundo!

Três dias antes de partir de Braga, publiquei a história da preparação do nosso Caminho de Santiago, meu e da equipa que desde sempre se juntou ao meu projecto. Era, como então disse, un Camiño por descobrir, já que muito poucas informações havia sobre os Caminhos históricos que ligavam Bracara Augusta a Santiago, pelo "meu" amado Gerês (atravessando a Geira romana, ou Via Nova) e por velhas rotas medievais utilizadas por peregrinos que, do norte de Portugal e do sul da Galiza, se dirigiam à cidade do Apóstolo, por vezes na esperança de uma cura milagrosa para a lepra.
Milha XV da Geira Romana, em terras de Terras de Bouro
5.07.2014, 13h10 (1º dia)
Agora, de regresso ao ninho, posso dizer que vivi, fora do âmbito da família que felizmente e orgulhosamente construí, aquela que foi sem dúvida a experiência e a vivência mais fascinante da minha vida! Obrigado meus amigos, que partilharam comigo esta aventura, que partilharam comigo emoções, vivências intensas e inesquecíveis. Obrigado ... meus irmãos!
É impossível descrever o que foi este Caminho, o que foram estes 12 dias, seja por palavras, fotos (há mais de mil...) ou vídeo. Este meu post nestas minhas "memórias" ... é portanto muito mais curto do que eu próprio esperava que viesse a ser.

No "meu" Gerês: Barragem de Vilarinho da Furna, 6.07.2014, 14h30 (2º dia)
Não há descrição possível para o turbilhão de emoções sentidas e partilhadas. Não há descrição possível para a força interior que sai de cada um de nós, nos momentos de fraqueza, na entreajuda, na comoção, nas emoções. Seja-se o que se seja do ponto de vista espiritual, gnóstico, religioso, ou o que se lhe queira chamar ... o Caminho mexe com cada um de nós. Quem volta não é o mesmo que quem parte.

De Castro Laboreiro ao Porto dos Cavaleiros, 8.07.2014, 08h00 ... nem tudo são rosas... (4º dia)
Com o Alcalde de Cortegada, 8.07.2014, 20h20 (4º dia)
Terras do Ribeiro... - 9.07.2014, 12h40 (5º dia)
Ribadavia, 9.07.2014, 13h40 (5º dia)
Por paraísos perdidos ... Outeiro de Lebosende, 10.07.2014, 8h45 (6º dia)
Quando construímos um "monolito" nos Montes de Testeiro ... 11.07.2014, 11h30 (7º dia)
Caminho de Aventura...
12.07.2014, 15h20 - À vista do Pico Sacro! (8º dia)
Sendo um Caminho de descoberta de velhas rotas medievais, este foi também um Caminho de Descoberta de nós próprios ... mas também um verdadeiro Caminho de Aventura ... como sabíamos que iria ser. Quantas vezes nos "perdemos" por entre fetos e silvas, desbravando matos, voltando atrás, abrindo novos rumos?
Mas, na tarde do 8º dia ... avistámos o "farol" que nos passou a guiar: o lendário Pico Sacro, recheado de lendas, de que sobressai a história de Santiago e da Rainha Lupa. Em Ponte Ulla entrámos no Camiño Sanabrés ... mas incluímos na nossa "aventura" o cume do Pico Sacro!

Cume do Pico Sacro ... frente a Santiago de Compostela, 13.07.2014, 9h50 (9º dia)
Ao abraçar o geodésico do Sacro ...
abraço a vida!
Plaza do Obradoiro, Santiago de Compostela, 13.07.2014, 16h10 (9º dia)
Para aqui convergem todos os Caminhos ... todos os destinos ... todas as emoções...
Chegados a Compostela ao 9º dia, com 260km percorridos desde Braga ... tínhamos terminado o Caminho? Não! O Caminho não acaba em Santiago ... o Caminho acaba nas terras do fim do mundo...!
Particularmente para um dos membros da nossa "irmandade", o objectivo supremo era Fisterra, o finis terrae, considerado antes de Colombo o ponto extremo do mundo conhecido na Espanha de então.
Não tendo parte do grupo disponibilidade para mais dias, aquele nosso Irmão optou pela admirável solução de compromisso que permitia manter a união dos quatro. E assim, ao 10º dia, fomos portanto de Santiago a Dumbría, onde iniciámos a última jornada ... até ao fim do mundo!

A caminho do Fim do Mundo, 14.07.2014, 13h15 (10º dia)
14.07, 21h30 - Uma irmandade unida pela energia cósmica...
Quase 40 longos quilómetros levaram-nos de Dumbría à ponta do Cabo Fisterra ... e o que ali vivemos foi uma autêntica catarse purificadora, antes e durante o espectáculo grandioso do pôr-do-Sol no mar!

No lugar onde o fim se torna início...
Ficam para já apenas estas fotos, poucas, muito poucas. A seu tempo aparecerá o vídeo, que procurará transmitir o que foi o nosso Caminho ... da Aventura.


Um agradecimento justo e final à Câmara Municipal de Terras de Bouro, na pessoa do seu vereador António Cunha, que nos alojou nas instalações da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Terras de Bouro, bem como ao Concello de Cortegada, na pessoa do respectivo Alcalde, Avelino Luis de Francisco Martínez, que nos recebeu pessoalmente e nos ofereceu as refeições e o alojamento no Pavilhão Municipal daquela bonita vila termal, e ainda ao Concello de Forcarei, que igualmente nos instalou no Pavilhão Municipal de Soutelo de Montes.
Merece também um especial agradecimento o casal de proprietários da Casa Rural Brués. No Caminho da Aventura, onde não existem Albergues de Peregrinos, quando estávamos francamente a necessitar de uma tarde de descanso e de reposição de energias ... a Casa Brués caiu-nos autenticamente do céu, tanto pelo encanto do lugar como pela facilidade, gentileza e simpatia concedidas, autorizando-nos a instalação como quiséssemos, onde quiséssemos.
Bem hajam!
Obrigado finalmente ... às botas que me levaram a palmilhar sensivelmente 300 km, de Braga a Santiago e às terras do fim do mundo. As botas cá estão de novo, subindo a escada do ninho ... subindo a escada da Vida, do Amor, da Felicidade, da Amizade!. As emoções, as vivências, a partilha ... essas são indescritíveis e permanecerão para todo o sempre nas nossas memórias!



9 comentários:

Jorge Carvalho disse...

Uma emocionante aventura. Bem hajas pela partilha...fica a vontade de um dia percorrer esse vosso caminho.

Domingos Mendes disse...

Boa tarde, Sr. Callixto!
Pretendemos fazer o Caminho Aventura que descreve no seu blog. É possível dar-nos algumas pistas, conselhos, indicações, etc sobre o mesmo? Nos sites que consultamos não encontramos nada "válido" e as entidades contactadas também não puderam ajudar...
Grato pela atenção
Domingos Mendes

José Carlos Callixto disse...

Caro DomingosMendes,
O que chamei de "Caminho da Aventura" foi um misto dos antigos Caminhos de Santiago denominados Miñoto-Ribeiro e Vreeiro, complementado na última etapa com o Camiño Sanabrés. Os Camiños Miñoto-Ribeiro e Vreeiro eram antigos caminhos medievais, conforme esclareço no artigo anterior a este, no meu blog. Mas não estão até ao presente homologados como Camiño Xacobeo, pelo que não existem quaisquer estruturas de apoio, albergues, ou sinalização. Daí não encontrar realmente praticamente nada "válido". Como igualmente cito no artigo de preparação do Caminho, a própria "Associação Camiño Xacobeo Miñoto-Ribeiro" mostrou-se bastante fechada e pouco cordial, pelo que o estudo do percurso que realizámos foi feito com base na pesquisa de informações históricas e geográficas, que cito no blog, bem como no estudo das cartas topográficas do "Centro Nacional de Información Geográfica (CNIG).
O percurso que realizámos encontra-se disponível no blog, via Wikiloc, com as indicações de alguns troços que tivemos de corrigir.
Lamento não poder ajudar mais … mas é, infelizmente, a situação ainda hoje existente quanto aos Camiños Miñoto-Ribeiro e Vreeiro, que contudo constituem uma alternativa muitíssimo interessante aos Caminhos de Santiago mais "oficiais".
Na rede social Facebook existe também um grupo – aberto por mim e pelos meus companheiros – destinado à partilha de informações sobre os Camiños Miñoto-Ribeiro e Vreeiro.

Unknown disse...

Bom dia,
Gostava de fazer o Caminho da Geira Romana mas como não consigo recolher informação dos sítios onde pernoitar, será que alguém me pode ajudar?
Saudações.
Albertino Araújo

José Carlos Callixto disse...

Caro Albertino, como refiro no artigo e nos comentários anteriores, o Caminho da Geira não está homologado, pelo que não há Albergues. Bombeiros, pavilhões desportivos, uma ou outra pensão, foram os nossos locais de pernoita.
Bom Caminho

Unknown disse...

Bom dia,
Obrigado pelo esclarecimento, só fiquei com a dúvida é se o caminho está sinalizado com as setas amarelas.
Obrigado.
Albertino Araújo

José Carlos Callixto disse...

Não há qualquer sinalização. Orientámo-nos pelo estudo prévio das cartas topográficas. Presentemente ... tem os nossos traços GPS. Bom Caminho.

Nuno Cunha disse...

Bom dia,

Antes demais deixe-me agradecer por me fazer viajar pelo Caminho sem sair do meu lugar com tão completa descrição. Este ano tenciono fazer este Caminho (Braga-Santiago via Gerês) mas não consigo encontrar tracks de gps. Será que me podia facultar o track completo desde Braga até Santiago? É ciclável de bicicleta?

Obrigado mais uma vez e bons caminhos.

Nuno Cunha

José Carlos Callixto disse...

Caro Nuno Cunha,
Obrigado pelas suas palavras. O track completo para GPS do percurso que nós fizemos de Braga a Santiago ... está no próprio artigo que acabou de comentar. O mapa é o link para o Wikiloc e para o(s) track(s), geral e etapa a etapa.
Quanto a ser ciclável de bicicleta ... houve diversos troços que até a pé tivemos de voltar atrás. Leia os comentários anteriores, que complementam a descrição feita. Foi um Caminho maravilhoso em todos os aspectos, mas foi efectivamente um Caminho de Aventura e de descoberta. Já lá vão quase 3 anos, mas tanto quanto sei não está muito diferente, continua infelizmente a não ser um Caminho homologado e, por isso, sem quaisquer estruturas de apoio.
Seja como for ... Bom Caminho!
José Carlos Callixto